Banner
Tradutor/ translator/ traductor/ Übersetzer/ traducteur/ traduttore/ oversætter

Prefeito reinaugura CCZ com novo gatil

Durante o governo Gabriel Ferrato, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e o Canil foram reformulados. Com a construção do Gatil, como parte dessa reengenharia, cães e gatos abandonados ou maltratados passaram a ter lugares específicos para cuidados. O investimento foi de R$ 1 milhão.
A unidade, que será reinaugurada manhã, 30/09, às 15 horas, com a presença do prefeito Gabriel Ferrato e do secretário de Saúde, Pedro Mello, recebeu também uma recepção nova para atendimento ao público. Parte das mudanças responde a uma demanda crescente, o que resultou na melhora e ampliação dos serviços prestados à sociedade.
Devido a uma solicitação dos funcionários da unidade, o CCZ ganhou sala de convivência e de descanso, de 30 metros quadrados, onde os profissionais e agentes de saúde podem descansar ou esperar, antes ou após o trabalho.
Paulo Lara, veterinário do Canil, conta que não havia um lugar adequado para esse fim e “quando chovia, a equipe tinha de ficar no próprio local de trabalho”. Seguindo essa mesma linha de melhorias das estruturas, foram ampliados os vestiários masculinos e femininos, construído um específico para ostomizados, bem como reformadas a cozinha e o refeitório.
A obra envolveu colocação de piso, acabamento das paredes e ajuste no telhamento. “São benefícios que dão mais qualidade ao trabalho da nossa equipe, composta por mais de 20 funcionários, e também se apresenta com mais dignidade ao público externo, que vêm em busca dos nossos serviços”, explicou Paulo Lara.
Canil
As 56 baias do Canil foram reformadas, bem como suas portas, que receberam proteção de inox para conter a ferrugem. Foram retiradas infiltrações das paredes, que ganharam pintura nova, e do piso, que teve seu escoamento refeito. “Essas baias eram utilizadas para recolher cães e gatos, mas agora, com a construção do gatil, serão destinadas apenas aos cães. Essa mudança é fundamental, porque são animais que exigem atenções específicas e diferentes”, explicou Paulo Lara.
O antigo prédio da recepção, que era parte do bloco onde se realizavam as cirurgias de castração, foi incorporado e nasceu um novo centro cirúrgico, maior e mais completo. A expectativa é que em breve ele passe a realizar 50 cirurgias por dia, atendendo também as solicitações advindas do 156. Hoje são realizada metade desse volume de castrações, referentes a demanda interna e das ONGs parceiras.
Gatil
O Centro de Controle de Zoonoses receberá o nome do médico veterinário Antonio de Oliveira Lobão. A nomeação segue a Lei Municipal 7.374, de 9 de agosto de 2012, apresentada pelo vereador Laércio Trevisan Júnior. Sua estrutura conta com 60 baias, divididas em quatro blocos, sendo dois para doação e dois para isolamento.
“Todo animal entra no sistema pelo bloco de isolamento, onde é observado, passa por exames médicos, é medicado, vermifugado, castrado e identificado com chip. Depois, segue para a ala de doações”, explicou Paulo Lara.
O gatil recebeu ainda uma área externa para uso coletivo, onde os gatos saudáveis interagem entre si. “Esta é uma área importante para a socialização dos gatos”, observou o veterinário.
canil16
Serviços
O Canil e o Gatil atendem as demandas do 156 em caso de retirada de animais da rua e castrações. No caso de recolhimento recebe animais sem dono, que estejam doentes ou sob risco de vida, vítimas comprovadas de agressores.
Na confirmação dos maus-tratos, seus técnicos vão ao local, dando apoio à polícia nas investigações, bem como realizam o recolhimento, se necessário, e aplicam multas administrativas, segundo a Lei dos Maus-Tratos, aprovada no município.
Os animais recolhidos são doados depois de receberem os cuidados necessários.
O CCZ é responsável pelo monitoramento da Raiva e da Leishmaniose no município, entre outras zoonoses.
Autoria: SEMS

 

PostHeaderIcon Últimas Notícias